Os deficits ou os deficit? Os superavits ou os superavit?

 

Qual o erro na frase abaixo?

“Não estão afastados os riscos de que o país volte a incorrer em grandes deficits externos no futuro.”

 

 

 

Frase correta: “Não estão afastados os riscos de que o país volte a incorrer em grandes deficit externos no futuro.”

 

Segundo o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP) da Academia Brasileira de Letras, as grafias corretas são “deficit” e “superavit”, sem acento.

Antes do último Acordo Ortográfico, essas palavras tinham acento. Apesar de ainda constarem em alguns dicionários, são incorretas as grafias “déficit” e “superávit”.

O VOLP classifica “deficit” e “superavit” como substantivos de dois números. Portanto, essas palavras não variam no plural: o deficit, os deficit; o superavit, os superavit.

——

Vejam a explicação da Thaís Nicoleti no artigo abaixo:

Deficit e superavit tiveram grafia alterada pelo Acordo Ortográfico

Por Thaís Nicoleti

 

“Não estão afastados os riscos de que o país volte a incorrer em grandes deficits externos no futuro – e essa possibilidade exige atenção do governo.”

Antes do último Acordo Ortográfico, usávamos as grafias “déficit” e “superávit”, ambas com acento marcando a sua sílaba tônica. As palavras latinas tinham sofrido um aportuguesamento fora do padrão, que foi agora revogado.

Para entender melhor essa questão, convém observar que, na língua portuguesa, não há palavras terminadas em “t” – esse não é o nosso padrão gráfico. Um termo como “superávit” poderia receber o “e” final, adequando-se ao padrão de aportuguesamento, donde resultaria a forma “superávite”.

Ocorre, entretanto, que, com “déficit”, isso não seria possível sem deslocamento da sílaba tônica porque, em português, as palavras são oxítonas, paroxítonas ou proparoxítonas (estas com acento tônico na antepenúltima sílaba). Não há possibilidade, no nosso sistema, de acentuar uma sílaba anterior à antepenúltima. Com o deslocamento, teríamos algo como “defícite”).

Vê-se, assim, que o problema não é fácil de resolver. No sistema ortográfico antigo, optou-se pelas grafias “déficit” e “superávit”, que podiam receber o “s” de plural depois da consoante – mais uma solução fora do padrão ortográfico do português.

Com o novo acordo, essas formas voltaram à sua grafia latina (estão, agora, na lista de estrangeirismos do “Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa”, documento que registra a grafia oficial das palavras no território brasileiro).

Dessa forma, perderam o acento e passam a ser tratadas como termos latinos. Perdem, portanto, o “s” de plural e passam a ser tratadas como nomes de dois números. Temos, agora, as construções “o deficit”, “os deficit”, “o superavit”, “os superavit” – sem o “s” de plural.

Abaixo, o texto corrigido segundo a ortografia vigente:

Não estão afastados os riscos de que o país volte a incorrer em grandes deficit externos no futuro – e essa possibilidade exige atenção do governo.

Artigo originalmente publicado no site UOL Educação.

—–

Crédito da imagem: banco de imagens istockphoto.


Curta a página deste blog  no Facebook.

BANNER_Revisão de Textos_v2

Anúncios

4 comentários sobre “Os deficits ou os deficit? Os superavits ou os superavit?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s