Concordância verbal – casos especiais

Qual a concordância correta?

  1. Um de nós SAIU ou SAÍMOS ou SAÍRAM?
  2. Ele é um dos que VIAJOU ou VIAJARAM?
  3. A maioria dos brasileiros já VOTOU ou VOTARAM?
  4. Não só o aluno mas também o professor ERROU ou ERRARAM a questão?
  5. Nem eu nem você PODE ou PODEMOS viajar neste mês?
  6. DEU ou DERAM dez horas?

——————————————————————————————————————————-

1) Um de nós SAIU ou SAÍMOS ou SAÍRAM?

O correto é “um de nós SAIU”.

A concordância do verbo sempre é feita com o núcleo do sujeito. Dica: o núcleo do sujeito é sempre o substantivo ou pronome que antecede a preposição “de”:

  • Boa parte dos candidatos já desistiu.
  • Um bando de marginais fugiu.
  • Muitos de nós leram o livro
  • Um de nós saiu.

 

2) Ele é um dos que VIAJOU ou VIAJARAM?

Embora alguns gramáticos considerem a concordância facultativa, a preferência é usar o verbo no plural, para concordar com a palavra que antecede o pronome relativo “que”:

  • Ele é um dos que viajaram.

O raciocínio é o seguinte: entre aqueles que viajaram, ele é um.

 

3) A maioria dos brasileiros já VOTOU ou VOTARAM?

Tanto faz. Quando o sujeito tem como núcleo um susbtantivo partitivo (parte, maioria, metade), o verbo pode ficar no singular (concordando com o núcleo do sujeito = maioria) ou no plural (concordando com o nome plural posposto ao partitivo = brasileiros):

  • A maioria dos brasileiros já votou
  • A maioria dos brasileiros já votaram.

 

4) Não só o aluno mas também o professor ERROU ou ERRARAM a questão?

O correto é “Não só o aluno mas também o professor ERRARAM a questão”. O verbo vai para o plural, concordando com o sujeito composto. Quando o sujeito composto é ligado por “não só… mas também” ou “não só… como também”, o verbo deve concordar no plural:

  • Não só o aluno mas também o professor erraram a questão.
  • Não só o público como também os organizadores ficaram.

 

5) Nem eu nem você PODE ou PODEMOS viajar neste mês?

As duas formas são aceitáveis.

  • Nem eu nem você pode viajar neste mês.
  • Nem eu nem você podemos viajar neste mês.

 

6) DEU ou DERAM dez horas?

O correto é “Deram dez horas”. Os verbos dar, bater e soar devem concordar com as horas.

  • Deram dez horas.
  • Bateram dez horas.
  • Bateu meia-noite.

Quando houver sujeito (relógio, sino etc.), o verbo deve concordar:

  • O relógio deu dez horas.
  • O sino bateu doze horas.

——–

Fonte:

  O Português do Dia a Dia – Prof. Sérgio Nogueira

—–

Agora preciso da sua ajuda!

Por favor, deixe um comentário dizendo se esta postagem foi útil para você.  Você pode deixar também suas dúvidas de português, sugestões, críticas. Somente dessa forma posso aprimorar o conteúdo deste blog.

Aproveito para convidá-lo a “seguir” Português sem Mistério. Com isso, você será avisado por e-mail toda vez que eu publicar um texto novo.

Forte abraço!

Betty Vibranovski

——

Revisão de Textos - Betty Vibranovski

Anúncios

5 comentários sobre “Concordância verbal – casos especiais

  1. Betty, em relação à concordância, volta e meia eu tenho essa dúvida sempre recorrente com frases do tipo:
    1) Convencer as pessoas a mudar/mudarem;
    2) Homens ficando loucos ao ver/verem o corpo de uma dançarina;
    3) Estes irresponsáveis não merecem o mérito de ser/serem chamados de “médicos”;
    4) Ele e outras cinco pessoas foram acusadas de ter/terem abusado de uma menor.

    Enfim, a dúvida é se flexiono ou não o verbo nestas situações.

    Um abraço,
    Mayson

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s