Plural das CORES

cores

Qual o plural de plural de:
a) paletó cinza
b) saia vermelho-sangue
c) olho verde-claro

 

 

Há duas classes gramaticais que designam as cores: o adjetivo e o substantivo. Se digo as toalhas azuis, estou usando azuis como adjetivo. Se digo a pasta rosa, estou usando um substantivo para indicar a cor da pasta, pois rosa é nome de flor.

I – Cores que são adjetivos

Vejamos algumas das cores que são realmente adjetivos, com o respectivo plural:

branco – brancos // amarelo – amarelos // azul – azuis // preto – pretos // vermelho – vermelhos // verde – verdes

Além das cores em si, são também adjetivos os vocábulos claro, escuro, castanho, que têm o plural claros, escuros, castanhos.

 

II – Cores derivadas de substantivos

Rosa, laranja, violeta, açafrão, cinza, gelo, areia, vinho, ferrugem, entre outros, são elementos que emprestam seu nome a uma cor para precisar uma de suas tonalidades. São originalmente substantivos; transformam-se em adjetivos por derivação imprópria*. Neste caso, ficam invariáveis:

vestidos rosa

bolsas laranja

blusas violeta

paletós cinza

paredes gelo

camisas areia

blusas vinho

tons pastel

cortinas creme

(*) Derivação imprópria = mudança de classe gramatical.

 

III – Cores compostas

As cores podem formar palavras compostas. Devemos registrar que:

a) Fica invariável o composto em que um dos elementos é uma cor derivada de um substantivo:

O colar tinha três pedras azul-turquesa.

Os uniformes do exército são verde-oliva.

Os canários mais bonitos da exposição eram amarelo-ouro e cor de abacate.

Usou tons rosa-claro e verde-musgo na decoração da sala.

Vestidos verde-água.

Blusas violeta-escuro.

Saias vermelho-sangue.

Tecidos amarelo-limão.

 

b) Quando os dois elementos são adjetivos, somente o segundo elemento flexiona:

Ela tinha os lábios vermelho-claros.

Ele tem cabelos castanho-escuros.

Comprei uma blusa com listras verde-claras.

Usaram camisetas verde-amarelas.

Ele tem olhos azul-claros.

 

Fontes: Manual da Boa Escrita, de Maria Tereza de Queiroz Piacentini, e ABC da Língua Culta, de Celso Luft.

 

Você poderá gostar também do post Palavras Compostas.

 

Curta a página do blog Português sem Mistério no Facebook e siga-o no Twitter.

BANNER_Revisão de Textos_v2  /

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s