Quando usar itálico

itálico1) Nomes de navios, livros, revistas, jornais, filmes, músicas, contos, poemas, peças teatrais, programas de rádio e televisão, obras de arte, pinturas, esculturas, CDs.  Exemplos:

  • Na canção Hotel Fraternité, do álbum Qualquer, Arnaldo Antunes fala de um homem fora de si.
  • O livro Sapiens – uma breve história da humanidade é sensacional.
  • Já assistiu ao filme Missão Impossível 5?

2) Destaques do autor. Exemplo: Tom sabia que ele seria o próximo.

3) Palavras ou locuções em língua estrangeira que não sejam habituais e que não tenham sido dicionarizadas.

4) Nomes científicos de espécies. Exemplos: Araucária brasiliensis, Homo sapiens, Homo erectus.

Fonte: Manual de preparação de originais da PUC-Rio.

História

Em 1501, Francesco Grifo (1450/1518) criou o “itálico tipográfico”: tipos em metal inspirados nas letras cursivas das chancelarias Italianas para a imprensa veneziana de Aldus Manutius. Os tipos itálicos de Griffo economizavam espaço, em relação aos tipos romanos e foram utilizados para compor, em 1501, uma obra de Virgílio na oficina de Manutius. O itálico foi criado, naquela época, para ser utilizado como fonte de texto e não como fonte auxiliar, como é utilizada atualmente.

Fonte Wikipedia.

Leia também: Quando usar aspas.

Curta a página do blog Português sem Mistério no Facebook e siga-o no Twitter.

Revisão de Textos - Betty Vibranovski

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s