“Pedir para”, “pedir para que” ou “pedir que”?

Qual frase está correta?

  1. O aluno pediu para o professor explicar a questão.
  2. O aluno pediu para que o professor explicasse a questão.
  3. O aluno pediu que o professor explicasse a questão.

Resposta:  3) O aluno pediu que o professor explicasse a questão.

 

Pedir que

Para indicar o ato de pedir algo, o verbo “pedir” é transitivo direto e indireto.

Pede-se algo a alguém.  O objeto direto (sem preposição) indica o que é pedido.   O objeto indireto (iniciado pela preposição “a”) indica a quem algo é pedido.

 

Exemplo1:

  • Ele pediu um empréstimo ao banco.

Objeto direto: “um empréstimo”. Objeto indireto: “ao banco”.

 

Exemplo2:

  • O aluno pediu que o professor explicasse a questão.

Objeto direto: está representado por uma oração (“que o professor explicasse a questão”), introduzida pela conjunção “que”.

Objeto indireto subentendido: “ao professor”.

Como o verbo “pedir” está no pretérito, o verbo “explicar” (da oração subordinada) deve ficar no pretérito imperfeito do subjuntivo.

 

A frase pode também ser escrita desta forma:

  • O aluno pediu ao professor que explicasse a questão.

Objeto direto: oração “que explicasse a questão”.   Objeto indireto: “ao professor”.

 

Exemplos retirados de jornais:

  • O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, pediu que o ex-presidente falasse exclusivamente sobre as perguntas.
  • O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) pede que a Polícia Civil faça investigações complementares sobre a morte dos irmãos Joaquim, de 3 anos, e Kauã, de 6.

—-

Pedir para

Pedir para deve ser usado com intuito de pedir permissão, autorização ou licença:

  • O aluno pediu para ir embora mais cedo.
  • A secretária pediu para entrar na reunião.
  • Acabei de pedir para ir ao banheiro.

Nessas frases, as palavras “permissão”, “autorização” e “licença” ficam subentendidas:

  • O aluno pediu (autorização) para ir embora mais cedo.
  • A secretária pediu (permissão) para entrar na reunião.
  • Acabei de pedir (licença) para ir ao banheiro.

A construção “pedir para que” não existe.

—–//—–

Agora preciso da sua ajuda!

Por favor, deixe um comentário dizendo se esta postagem foi útil para você.  Você pode deixar também suas dúvidas de português, sugestões, críticas. Somente dessa forma posso aprimorar o conteúdo deste blog.

Aproveito para convidá-lo a “seguir” Português sem Mistério. Com isso, você será avisado por e-mail toda vez que eu publicar um texto novo.

Forte abraço!

Betty Vibranovski

——

BANNER_Revisão de Textos_v2

 

Anúncios

3 comentários sobre ““Pedir para”, “pedir para que” ou “pedir que”?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s