Adjetivo com valor de advérbio

CERVEJA que desce REDONDO
A cerveja desce redondo ou redonda?
.
Alguns exemplos de adjetivo com valor de advérbio:
A cerveja desce redondo;
direto ao ponto;
A vida passa rápido;
O pássaro voava alto;
Eles andavam rápido;
Eles falavam baixo.

A cerveja que desce REDONDO

Por Cláudio Moreno

Uma boa cerveja deve descer redondo ou redonda? Se redondo é adjetivo, não deveria concordar com cerveja? Muitos leitores fazem a mesma pergunta, motivada pela campanha de uma de nossas grandes cervejarias. A frase da cerveja Skol está correta; na minha experiência, contudo, quando um número expressivo de falantes tem dúvida quanto ao emprego de uma determinada forma, é porque, como diziam os latinos, latet anguis sub herba (“há uma serpente escondida nessa relva”). Em outras palavras, alguma coisa deve estar motivando a estranheza sentida por tanta gente. Isso é o que vamos ver.

O que temos aqui é um caso de adverbialização do adjetivo, fenômeno que já se observava no Latim e que se tornou muito comum em nosso idioma. Dito de maneira mais simples: o adjetivo, em Português, pode ser usado como um advérbio: “A águia voava alto“; “Cães de fila custam caro“; “Ela não senta direito“. Dá para notar perfeitamente que esses adjetivos (aqui, no masculino singular — que é, na verdade, a forma neutra dos nomes flexionáveis) estão modificando o verbo, e não o substantivo.

A dúvida dos leitores quanto a essa estrutura, como bem diz Celso Cunha, nasce do caráter fronteiriço entre o adjetivo e o advérbio. Nas frases em que predomina o valor de adjetivo, o leitor interpreta o vocábulo como um predicativo do sujeito; somos levados a ler “ela desceu maquilada” ou “eles chegaram tristes” como “ela estava maquilada quando desceu” e “eles estavam tristes quando chegaram”. Notem como, nesses casos, a concordância é uma manifestação concreta da relação sintática sujeito—predicativo. Nas frases em que predomina o valor de advérbio, no entanto, o leitor interpreta o vocábulo como um adjunto adverbial (geralmente de modo). Para mim, “ela desceu rápido” significa “ela desceu rapidamente“. Quando uso baixo em “elas falavam baixo“, estou especificando de que maneira eles falavam. A ausência de flexão de baixo e de rápido confirmam o seu valor de advérbio.

Se testarmos a frase da cerveja com vários falantes — para captarmos a cor local, pode ser até numa mesa de bar—, tenho certeza de que a maioria entenderá que redondo descreve a maneira como ela desce (até porque redondo, aqui no sentido de “suave, macio”, não é um atributo relacionado normalmente com uma bebida, mas sim com seu trajeto e com sua passagem por nosso equipamento gustativo). Da mesma forma, não tenho dúvida de que uma frase como “a cerveja desceu gelado” será rejeitada por quase todos, pois aqui gelado é nitidamente um atributo do sujeito (“a cerveja estava gelada quando desceu”).

Espero ter deixado clara a diferença entre as duas situações. É evidente que meus colegas sintaticistas e semanticistas conseguem, utilizando a linguagem e a metodologia adequadas, descrever com precisão o que está por trás deste problema; o difícil — e este é o principal escopo do sítio Sua Língua — é transmitir o resultado dessa análise ao grande número de leitores que, embora não sejam especializados, demonstram um entusiasmado interesse em conhecer melhor o idioma que usam.

Artigo originalmente publicado no site Sua Língua, do Prof. Cláudio Moreno.

—–

Visite a página inicial deste blog.

Curta Português sem Mistério no Facebook.

—–

NovoKindlePaperWhite

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s